Será que seremos solteironas para sempre e vamos tocar na apresentação das Smythe-Smith todos aos anos, até quando formos velhas e decrépitas?
    Mais uma série da diva Julia Quinn concluída com sucesso. Na verdade, conclui ela já faz um tempinho, mas só agora consegui fazer a resenha.
    Os quatro livros apresentam quatro das moças do famigerado quarteto Smythe-Smith, que tantas vezes vimos nos livros dos Bridgertons, alguns se passam na mesma cena que alguns dos livros, como na apresentação do quarteto em que Hyacinth e St Clair sentam juntos. É fantástico, ler pedacinhos que a gente já viu em outro livro, com outro ponto de vista.
    Mas vamos aos livros.

    Em Simplesmente o Paraíso, conhecemos o quarteto pelos olhos de Honória Smythe-Smith, uma moça alegre que não tem tempo ruim.Ela ama se apresentar com as primas no famigerado musical das Smythe-Smith, e o pior, é que ela sabe que são ruins. Mas ela ama mesmo assim.
    Só que ela está desesperada para se casar. Mesmo com o escândalo de seu irmão Daniel, ela sempre foi bem aceita, devido a família. Ela não consegue entender como ela, em sua terceira temporada, está solteira. E decidiu que vai casar naquela temporada.
    Conhecemos Marcus, o conde de Chatteris, melhor amigo de Daniel, e de quem foi incumbido de afastar os maus pretendentes da irmã, já que ele não poderia por estar no estrangeiro. E como sabemos, ele foi bem sucedido.Além disso, ele é encantado por ela há anos, mas ela é irmã do seu melhor amigo.
Odiava ser o centro da atenções, mas, por Deus, desejava ser o centro da atenção de Honoria.
    Mas tudo muda quando, em uma pequena temporada no campo, Honoria decide fisgar um dos irmãos Bridgerton - quem não, né - mas acaba quase matando Marcus. O que só os aproxima mais e mais. Mas quando segredos vem a tona, incluindo a volta do seu irmão ao país,esse relacionamento tão bonito pode acabar.
    Muito fofo ver a amizade de Honoria e Marcus, ir evoluindo para amor. Tem momentos que fica aquele climão. Ai Ai Ai.
Inclinou-se para a frente, tomou o rosto dela entre as mãos e capturou sua boca em um beijo apaixonado. Honoria se sentiu arder, então derreter e quase evaporar. Teve que se controlar para não rir alto de tanta alegria e se ergueu na ponta dos pés para tentar chegar mais perto.


    Em Uma Noite como esta , começa na mesma noite que o primeiro livro acaba, na noite do concerto das primas Smythe Smith, que começa com Daniel  chegando a casa da família, trocando alguns socos com Marcos e beijando uma linda mulher no escuro dos corredores da casa. Depois ele fica sabendo que é Anne, a governanta das Pleinworth, que estava tocando piano o lugar de Sarah que estava "doente".
    Anne fica assustada quando descobre quem é o homem que a beijou na noite do concerto, e com seu passado tão bem guardado e seus erros ainda a atormentando, ela prefere ficar bem longe dele, afinal homens como ele, não podem ter nada com mulheres da classe dela.
-Deve saber disso. Pelo amor de Deus, você é um conde. Não pode se casar com uma ninguém.

Especialmente uma ninguém com uma identidade falsa.
-Ora, eu posso me casar com quem bem entender.
    Só que ela não contava com a insistência de Daniel, que mesmo tendo acabado de chegar ao país depois de três anos se escondendo no exterior, se encanta por Anne de tal maneira que não consegue ficar longe dela. Mesmo quando alguns ataques começam a acontecer com os dois, ameaçando a vida de ambos.
    Mas enquanto Daniel pensa que é seu inimigo declarado, pai de Hugh, que é seu amigo agora, Anne sabe que os ataques são para ela. O final é totalmente maravilhoso , com segredos revelados , perseguição, sequestros e unicórnios.
    Esse livro foi o que menos gostei, não sei explicar o porque, mesmo tendo me simpatizado com Anne e Daniel. As melhores partes eram os teatros das irmãs de Sarah. Quero livro delas !!!
-Porque machucados são mesmo algo muito digno para se colecionar...

-Todas as governantas são tão sarcásticas assim?


    Em A Soma de todos os Beijos, temos a história de Hugh, que em uma noite de bebedeira, acusou Daniel de trapaça e quase morreu por causa disso, ficou com problemas para caminhas, já que uma das suas pernas quase teve que ser amputada, além disso teve que ameaçar seu pai para trazer o amigo de volta do exílio. Agora que tudo esta encaminhando bem, ele se depara com o casamento de Marcus e Honoria e Anne e Daniel, e como um dos convidados especiais, só que ele terá que aturar Sarah Pleinsworth, uma garota que há um tempo atrás falou algumas coisas que ele não esqueceu.
Só estava me perguntando se uma pessoa sempre sabe quando está solitária.
    Aliás ele não esquece de nada, e conta todas as coisas. Um hábito que ele tem desde pequeno devido a uma infância terrível com seu pai. Hugh sempre foi inteligente demais para seu próprio bem. E é por seu jeito racional e irônico que ele e Sarah são tão parecidos. Só que ela tem tendência ao drama.
    Sarah está em sua terceira temporada e quer se casar para fugir logo, seja por causa do concerto anual da família, que ela conseguiu fugir aquele ano, seja porque ela acha que Lorde Hugh acabou com suas chances de um bom casamento porque em sua estréia na sociedade teve que ser adiada por causa de Daniel e Hugh. Sarah é irônica, meio desbocada e é do tipo que faz draminha quando se acha injustiçada, mas ela é uma figura.E odeia Lorde Hugh.
Está me atacando?

Ainda não. - murmurou ele.

Porque eu não ficaria surpresa se tentasse - rosnou Sarah.

Nem eu
    Esses dois juntos vão aprender a fazer companhia um ao outro, se conhecer melhor e é tão lindo vê-los se apaixonando. Mas como sempre, as emoções finais são de tirar o fôlego, afinal a promessa que Hugh fez ao pai não pode ser esquecida facilmente , nao é? Principalmente pelo pai crápula do mocinho.
    Esse foi o meu livro preferido, de todos, me apaixonei por Hugh e sua ironia, as diretas de Sarah, mesmo com draminha, e claro, amei rever Lady Danburry, e a conversa estranha dos três!Esse livro é engraçado e fofo!!!!
Uma pessoa muito sábia certa vez me disse que não são os erros que cometemos que revelam nosso caráter, mas o que fazemos para corrigi-los.


    E finalmente tem o último das Smythe-Smith, Os mistérios de Sir Richard, conhecemos a mais quietinha das primas,Iris, mas ela é quieta por ser observadora, não por ser tímida. Aliás, ela é a mais racional das primas, tanto que nem espera se apaixonar loucamente, como as primas Sarah e Honoria, ela só quer um casamento tranquilo. E se assusta quando conhece Sir Richard Kenworthy.
    Richard é um um homem com um objetivo, se casar em pouco tempo, e quando falo em pouco tempo é tipo uma semana. Assim quando ele vê Iris, uma moça que a primeira vista é sem atrativos por ser muito pálida, mas ele vê a sagacidade no olhar da moça, no dia do concerto das primas, e é assim que ele corre para conhecê-la e ver se ela é ideal para seus planos.
O problema não são as rosas, mas as pessoas que olham para elas.
    O casamento acontece muito rápido, assim como o cortejo de Sir Richard, que a beija para forçar Iris a aceitar seu pedido, e assim a tia dela vê, e como vocês sabem, uma cena dessas sempre acelera o casamento.
     Assim, Iris se vê casada com uma pessoa que mal conhece, que é um excelente marido, mas que não dorme com ela, nem na noite de núpcias. Estranho, né? Mas piora com a chegada das irmãs de Richard. E o segredo dele é exposto, assim cabe a Iris, aceitar ou não o que ele está pedindo, mesmo que isso a machuque.
    Esse foi um dos livros, que eu precisei de muito autocontrole para não ir para o final, saber do segredo, porque dá um ódio, porque só fica naquele "o segredo que pode acabar com tudo" " porque ela vai me odiar quando saber a verdade" "e bla bla bla", aí quando chega o segredo , realmente você fica muito puta com ele, porque ele enganou a Iris. Mas adorei o livro, porque a Iris é girl power e vai tentar resolver o caos que Richard não resolveu né?
Precisa haver um motivo?

Sempre há um motivo - retrucou ela com a voz embargada. - Eu fui muito tola por me permitir esquecer disso.

Nota da série:
    É uma série muito fofa, leiam!!! Se possível na sequência! E todos possuem um epílogo que conta um ano depois, ou no caso de Iris, uns quatro anos depois.

    Uma das coisas que mais gostei nas mocinhas é que todas gostam de ler, sério, as primas preferem se refugiar lendo um bom livro, ou algum da autora Sarah Gorely, que quem leu o livro 7 dos Bridgertons, Hyancinth e Gareth, e outros da Diva Julia Quinn, vai ver vários personagens lendo esses livros.

Quem tiver a oportunidade - money -, compre o box porque ele está simplesmente Lindo. Neste post eu mostro ele. E lembrando que o site CupomVálido tem vários cupons de desconto de livrinhos!! Ah estou aceitando o box de presente viu, sabe como é aniversário chegando.
O lugar onde estivermos nunca será importante -  disse em voz baixa -, contanto que estejamos juntos.
Beijos Beijos

3 Comentários

  1. Ufa, consegui terminar de ler e nossa, to muito arrasada que não comprei a série. Quero muito e cada resenha me dá aquela sensação de que EU NÃO TENHOOOO ahahah to mto ansiosa pra ler também. Adorei a junção de tudo e as citações. Bjo bjo

    ResponderExcluir
  2. Quero muito a caixa do quarteto, estou mt ansiosa por essa série.
    Adorei esses quotes!<3

    ResponderExcluir
  3. Adorei todas as Resenhas sobre esses livros, to sonhando com esses livros!!! Quero muito ler!!!

    ResponderExcluir

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...