♪♫ O coração dispara. Tropeça, quase para. Me encaixo no teu cheiro. E ali me deixo inteiro. ♪♫

E mais uma trilogia fechada com sucesso enorme. Sim, mais uma série da Norinha lida e muitos corações mais flutuando ao meu redor... Ai ai

O terceiro e último livro da trilogia A Pousada é o final quase perfeito para um trilogia linda. Quase prefeito porque eu queria um epilogo para saber mais... Quero mais!!!!

Ryder é o irmão marrento, irônico e um tanto sincero demais na sua forma de pensar em relacionamento.Assim que ele conhece Hope, a nova gerente que sua mãe contrata para a pousada que ele e seus irmão trabalharam duro para reerguer, ele sente um baque e se afasta rapidamente da moça.
Aquilo... ela.... mexeu com Ryder mais do que deveria. Mais do que ele gostaria. Afastar-se custou um grande esforço para Ryder.
O que não é fácil, uma vez que Hope sempre está as voltas do projeto e suas melhores amigas são as futuras cunhadas, Clare e Avery, além disso sua mãe é encantada por ela. E depois de um beijo na noite de ano novo fica mais complicado ainda.

Hope vê em Boonsboro sua chance de recomeçar depois de ser traída por alguém que ela amava e ter sua carreira prejudicada pelo babaca ser em questão. Mas agora cercada de amigos, ela consegue fazer planos e pensar no seu futuro, mesmo que isso inclua uma pousada linda, um fantasma que é seu ancestral e com mistérios a resolver e o lindo, mas irritante, filho da sua chefe Justine.
Um ano antes, Hope vivia satisfeita com a própria vida, encarava novos desafios no emprego e se sentia em casa no Wickham. Porém, nos últimos meses, percebera que, em Boonsboro, não se sentia apenas satisfeita, mas feliz. A pousada não era só uma casa, mas um lar.
Ryder e Hope acabam se envolvendo mais e mais a cada dia que passa. O relacionamento  dos dois é simples e descomplicado, do tipo "você não me cobra nada e eu não cobro você" , mas claro que aos poucos, uma vai se ajustando ao outro, e sem perceber eles vão se deixando levar por sentimentos que nunca pensaram sentir um pelo outro.

Este é meu preferido dos três.

A forma como a relação de farpas e beijos de Hope e Ryder, vai se transformando ao longo dos dois livros anteriores e quando chega nesse , nós vemos o relacionamento bonito que eles vão construindo aos poucos, mesmo com os percalços em forma do passado de Hope e da insegurança deles.
Ela não fazia o seu tipo e, com toda a certeza, ele não fazia o dela. O tipo de homem perfeito para Hope que usava terno e gravata de grife e era bem provável que frequentasse vernissages e festas refinadas. E gostasse disso. Talvez fosse até a ópera.
Mas o ponto alto do livro é descobrir finalmente sobre o amor perdido de Lizzy. E sim, eles encontram Billy, e assim enlaça as duas histórias, de um jeito mágico. A história deles é tão triste, mas tão linda.  Fiquei feliz pela Lizzy finalmente saber o que houve de seu amado.

E claro, vemos Clare barrigudissima e preparando seu casamento, Avery toda empolgada com seu bar, os irmãos Montgomery envolvidos em mais um projeto da mãe. E vemos a família linda que eles fizeram e aumentaram desde o primeiro livro.

Dá pra sentir a harmonia e o amor que flui quando todos estão reunidos em meio a crianças e cachorros.

Leiam. É muito fofo!!
Certas pessoas nunca sentiram o que ela sentia naquele momento. E, nesse instante, Hope não sabia se devia ter inveja ou pena delas. Mas precisava encarar a realidade. Tinha se apaixonado por Ryder Montgomery.
Só precisa descobrir que diabos ia fazer em relação a isso
Beijos Beijos.

Um Comentário

  1. Essa é outra trilogia que está estacionada na minha estante e que não consigo arranjar tempo para me atualizar... Tomara que eu consiga nesse feriadão! Hahahha

    ~ Compulsivamente Literária

    ResponderExcluir

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...