E se você vivesse a vida inteira vendo o mundo lá fora através de um vidro, sabendo que se fosse lá fora morreria? E se os únicos contatos com o mundo fosse através da internet ? E se o amor da sua vida estivesse lá fora e você descobrisse o que está perdendo? Como você lidaria com isso?

Pois é disso que ¨Tudo e Todas as coisas mostra. Mas ele me surpreendeu muito. Nicola Yoon faz desse sick lit uma leitura rápida, mas que deixa muito pensativo sobre a vida.




Madeline é uma garota de 18 anos, que quase toda a sua vida viveu protegida em casa devido a sua doença, um dos tipos de IDCG, que nós conhecemos como doença da criança da bolha, aquela que a criança tem que viver isolada em uma espécie de bolha sem qualquer contato com o mundo, porque qualquer coisa pode ser o gatilho para sua alergia atacar.

Agora você me escuta. Você é a pessoa mais forte e corajosa que eu conheço. É melhor você acreditar nisso.

Maddy só tem contato pessoal com sua mãe,Pauline e Carla, sua enfermeira e babá, além da visita rara de seu professor de arquitetura. Ela tem aulas online, e vê o mundo através do vidro da sua janela. É assim que ela conhece Olly, o seu novo vizinho e garoto perfeito que se muda para a casa ao lado.

Olly trata de conhecer sua vizinha linda, mas a mãe de Maddy barra logo de cara as visitas, e por isso eles começam a conversar online até altas horas da madrugada. Os assuntos são os mais variados, desde  que não fale da doença de Maddy e nem do pai violento de Olly.

O problema começa mesmo quando os dois se conhecem pessoalmente. Como Maddy pode viver pacificamente dentro de casa, agora que descobriu como é estar apaixonada, ser correspondida e que quer conhecer o mundo lá fora?

É sempre assim? - pergunto, ofegante.
Não - diz ele.- Nunca é assim.- Percebo o encantamento na voz dele.

A história é muito fofa. E também dá um reviravolta inesperada no final.Sério. Eu achei que aconteceria uma coisa e no final aconteceu outra que me pegou de surpresa. Não totalmente, mas eu já estou acostumada com livros com "desgraceiras" , então sempre espero o pior.

A edição do livro também é linda, ele é todo cheio de desenhos, gráficos e partes "escritas a mão", como se fosse o diário de Maddy. É uma interação maior que nós temos com os personagens. Assim como o bate papo de Maddy e Olly, emails e outras coisinhas.

Madeline é uma protagonista muito inteligente, esperta e com um senso de humor muito bom. Mesmo sabendo que a sua vida está condenada a permanecer trancada em sua bolha, ela acha motivos para se divertir, ler e fazer companhia para a sua mãe, ainda que se sinta culpada por prender a sua mãe a essa vida, mas ela é a única família que tem, já que seu pai e seu irmão morreram quando ela era muito pequena, antes de descobrissem sua doença.

Assim, nessa monotonia que é a sua vida, ela vê nos novos vizinhos uma nova fonte de passatempo, ainda mais depois que Olly , e sua irmã Kara, foram até sua casa oferecer um bolo de novos vizinhos.E ela observar Olly fazer parkour praticamente por toda a casa E mesmo sem conseguir conversar com ele pessoalmente, eles arranjam uma forma de conversar online e assim uma amizade muito forte vai se formando.

Tudo é um risco. Não fazer nada é um risco. A decisão é sua.

É claro que só as conversas online não adiantam, e Carla, sua enfermeira, babá e amiga, deixa Olly fazer visitas depois de descontaminado. Assim com borboletas no estômago e o coração acelerado , os dois acabem se apaixonando, fazendo com que Maddy pela primeira vez realmente pense no que está fazendo da sua vida.

Esse amor deles é tão lindo, puro, que você realmente torce por eles.

A família de Olly é desestruturada devido ao seu pai e seus problemas com violência doméstica e bebidas. Olly é que tenta manter a sua mãe e sua irmã longe dele.

A mãe de Maddy vive em função de sua filha depois da morte do marido e do seu filho. E claro por causa da doença de Maddy. A relação das duas é muito bonita de ver, assim como ver aquela relação se desgastando é de doer o coração.Com a ajuda de Carla, a mãe dela a mantém viva e saudável. Pauline me deixou com sentimentos ambíguos, não apoio mas entendo ela.

Carla é uma que merece um livro só dela. Ela e Rosa, uma personagem que a gente nunca viu, mas que já percebe uma história por trás. Carla é mutio amorzinho.

Eu super indico o livro. Ele é muito fofo e toca o coração de uma forma que poucos fazem. Para alguns pode ser um livro de chorar, para outros um livro de refletir, e claro que para alguns será só mais um livro. Independente de qual é a categoria que você se encaixe, LEIA!!



Talvez crescer signifique desapontar as pessoas que você ama.

Beijos Beijos.

2 Comentários

  1. PARA TUDOOOOOOOO, eu preciso desse livro... amo tanto histórias fofas que só em ler sua resenha fiquei com o coração saltitando, imagina a emoção que será quando eu o ler?!!!! Quero pra ontem....

    xoxo
    Mila F.

    ResponderExcluir
  2. Eu preciso ler esse livro urgentemente! Sério, eu estou morrendo de vontade de ler esse livro, a capa é lindo e o enredo é muuuuuuuuito interessante! Amei sua resenha! <3
    Mil beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...