Amo chick-lits - e sempre vou falar isso cada vez que começar uma resenha dessa haha -, ainda mais se for de uma rainha como a Sophie Kinsella. Adoro os livros dela.


Menina de vinte , é um livro que queri muito ler e só agora achei ele na biblioteca aqui da minha cidade e peguei ele. Sim, eu ainda vou a bibliotecas quando dá tempo, mas isso é assunto de outro post.

Voltando ao livro.



Menina de Vinte conta a história de Lara Lington, uma mulher de 28 anos que não está em uma fase boa da sua vida. Seu namorado de tempos a deixou e ela nem sabe o motivo, e por isso ela fica atrás dele, além disso, sua sócia, na agência de caça talentos, a deixou para viver um romance em um lugar zen.

Lara sente que sua vida está de cabeça para baixo, mas nada a prepara para ver uma jovem de 23 anos, no velório de sua tia avó Sadie, que tinha morrido aos 105 anos, cuja a vida ninguém sabia nada. Essa jovem era ninguém menos que o fantasma de Sadie, mas com a forma que ela tinha aos 23 anos.

— Você não pode estar aqui só por causa de um colar idiota. — Faço um gesto que demonstra falta de importância. — Talvez o motivo verdadeiro seja você me ajudar! É por isso que você foi enviada.

— Eu não fui enviada! — Sadie parece estar fatalmente ofendida com a ideia. — E o meu colar não é idiota! E eu não quero ajudar você. Você deveria estar me ajudando

Sadie está a procura de uma colar muito especial para ela, um que ela não tirava por nada e que sumiu, e que obviamente ela não pode ser enterrada sem. O problema é que para não cremar a velhinha, Lara inventa que  ela foi assassinada, ganhando assim tempo para descobrir onde está o colar.

Na busca por ele, Lara acaba descobrindo novas amizades, segredos de familia, um amor e claro que a sua tia avó é seu anjo da guarda.

— Ed, você acredita em anjo da guarda? — digo, impulsivamente. — Ou fantasmas? Ou espíritos?
— Não. Em nada disso. Por quê?
Inclino-me como se estivesse prestes a contar um segredo.
— E se eu lhe contasse que há um anjo da guarda neste salão que tem uma quedinha por você?
Ed me olha por um tempo.
— Anjo da guarda é eufemismo para garoto de programa?
— Não! — exclamo, às gargalhadas. — Esqueça.

O livro é muito fofo. Me diverti muito com algumas cenas, Lara é muito divertida, um pouquinho bitolada demais, e muito criativa. Sadie é um pouco mais corajosa, não tem medo de dizer o que pensa e é meio dodóizinha e mimada.

"O que ele sente no fundo". Querida, você é uma comédia. Ele não sente nada por você.

Mas as duas juntas são imbativeis. A Sadie dos anos 20 era uma mulher bem a frente do seu tempo, porque ela não era quietinha e obediente aos pais como se esperava, ela era espevitada e adorava dançar. É nesse espírito que Lara e Sadie buscam o colar, e também dar um jeito na vida de Lara, que está uma bagunça. Neste meio, elas encontram Ed, o bronco americano.

Ed é um querido, e se torna amigo de Lara de uma forma estranha, já que ele é o crush de Sadie, sim da fantasminha.

O melhor do livro e ver como as vezes deixamos a familia de lado, nem sequer as vezes conhcemos nossos próprios parentes. E nem mesmo tudo o que parece é.

Colocar juntas pessoas que combinem! — Ela dá uma gargalhada sarcástica. — Tenho uma notícia, Lara. Isso aqui não é a assistência aos corações solitários!

O tio rico de Lara é muito repugnante, mas a irmã mala é a pior. Fiquei com vontade bater nela, e na amiga também. Mas Sadie, os pais de Lara, até a assistente Kate , são fofos. A preocupação do pai, a neura da mãe, realmente é tocante. O final é meio triste, mas é lindo.

Leiam!! Ele é muito fofo!!



Beijos Beijos


Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...