Sabe quando você começa a ler um livro e tem um déjà vu ?? É, aquela sensação que já viu aquilo em algum lugar antes?

Pois bem, foi assim que me senti com Uma Curva no tempo, da Dani Atkins. Não me levem a mal, o livro é bom, mas EU fiquei com a sensação de já ter visto aquela história, inclusive meu feeling sobre o final estava certo.



Uma curva no tempo conta a história de Rachel, uma mulher que mesmo após cinco anos do acidente que mudou sua vida, que a fez abandonar seus sonhos e a deixou com uma grande cicatriz no rosto, Ela trabalha em um escritório em Londres , e mora num apartamentinho que já viu dias melhores. E claro, não consegue superar o fato que seu melhor amigo morreu para salvar sua vida, durante um acidente no dia do jantar de despedida com seus melhores amigos do colégio. E isto é só a ponta do iceberg, seu pai está em estágio avançado de câncer e sua saúde também se deteriora com o passar do tempo, tanto que suas dores de cabeças são cada vez mais e mais agudas.

Ela nem imagina que sua vida está para mudar quando volta a sua cidade natal, lugar onde ocorreu o terrível acidente que separou todo seu grupo de amigos, e que torna a reuni-los, para o casamento de Sarah, a melhor amiga de Rachel desde o colégio. Com excessão de Jimmy, que morreu há cinco anos, todos comparecem ao jantar de ensaio de Sarah, inclusive Matt, o ex de Rachel, que agora namora com Cindy, que continua mais bonita que nunca.

Após mais uma crise de dor de cabeça muito forte, Matt a leva para o hotel onde está hospedada, e deixa claro para Rachel que ainda a ama, mesmo agora que está com Cindy, e que não vai desistir dela. Atormentada, ela deixa o hotel para ir ao cemitério , a noite e escondido atrás da igreja, ver a sepultura de Jimmy, chegando lá ela sente o ápice de sua dor, que a deixa cega e a faz perder os movimentos do corpo, Rachel ainda consegue se arrastar até a rodovia e desmaia.

Ela acorda dias depois, em um hospital, com seu pai super saudável, Matt e todos os seus amigos ali. Todos mesmo, inclusive Jimmy.Imagina o susto da garota.

Nessa nova realidade, ela é uma jornalista, que trabalha em uma revista e está noiva de Matt, Jimmy é policial e os outros praticamente tem a mesma vida. Nessa vida, ela acorda no hospital, depois de ser assaltada, quando chegava a cidade para o jantar de Sarah. Mas claro que , como todo mundo, ela não consegue aceitar que Jimmy está ali, vivo, que tem uma vida maravilhosa, que seu pai está saudável, ainda moram na mesma casa e que está noiva de Matt.

Mas com sua fixação em saber qual das vidas, ela vai descobrindo que talvez a sua falta de memória, ou memórias de outra vida, possa ser a melhor coisa que tenha acontecido com ela.

Recém - enlouquecida, não - retrucou. E depois, incapaz de resistir, acrescentou: - Você é assim desde que a conheço!

O livro é bem escrito, mas como eu disse a sensação de déjà vu me deixou incomodada durante boa parte do livro. O final é do jeito que imaginei, o que deixa o livro muito bom, com um final bem surpreendente para quem não ficou com a mesma sensação que eu.

Rachel é uma pessoa alegre, que ama a vida que tem, mesmo com suas inseguranças, afinal seu grupo de amigos sempre irá ajudá-la, sobretudo Jimmy. Mas quando seu porto seguro morre, para salvar sua vida, ela se afasta de tudo e todos que faziam a lembrar dele. Quando ela "retorna" nessa nova realidade, ela insiste, teima, bate o pé a ponto de se tornar irritante, que aquela não é a vida dela, inclusive se lembrando de pormenores de sua vida anterior.

Então posso ficar curada da amnésia, mas me tornar totalmente idiota?

Jimmy, seu companheiro inseparável, antes de morrer e nessa nova chance de Rachel, divide seu tempo entre trabalhar e passar esse tempo com a amiga, indo com ela em todos os lugares que ela lembra ter vivido. Matt, é um filho da mãe super rico, que é apaixonado por Rachel, mas que Cindy insiste em querer para ela. Sarah é a melhor amiga que se pode ter. Mesmo ainda estando em lua de mel, ela vai verificar como a amiga está.Trevor e Phil não aparecem muito a ponto de se ter uma noção sobre eles.

O Pai de Rachel é muito bonitinho, e claro, desaprova o relacionamento dela com Matt. Ele me levou a lacrimejar no livro.

O livro é muito tchuco , eu indico para aqueles que querem uma história leve e com algumas surpresas.
Beijos Beijos

Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...