Estou devendo esta resenha há tempos, mas assim como disse para a editora, eu simplesmente não conseguia pôr no papel tudo que eu tinha achado desta história. Vocês com certeza viram em tantos outros lugares o quanto esse livro é maravilhoso, engraçado e tudo o mais. Eu não vou negar que também achei tudo isso das aventuras de uma heroína no mínimo singular. Mas, eu tive uma percepção um pouco diferente das demais, eu acho rs

Por isso fiquei tanto tempo escrevendo, reescrevendo, apagando tudo e quase desistindo de postar essa resenha. Não é que eu não tenha amado o livro... porque eu amei demais... mas é que por um ínfimo detalhe eu consegui ter um bloqueio na hora de escrever a resenha (que durou uns 5 meses) e que só agora com uma trilha sonora de arrepiar (uma playlist de Halloween que estou ouvindo para a festa da escola) eu estou conseguindo expressar tudo que senti ao ler Alma? da Editora Valentina =)

  



Em uma Londres vitoriana, repleta de regras, superstições, espartilhos e descobertas científicas há uma jovem peculiar. Alexia Tarabotti é filha de italiano, e além de herdar a excêntrica beleza física dos italianos, ela também herdou o gênio... Ela é determinada, forte e como todo italiano tem sangue quente, não consegue levar desaforo para casa e está sempre se metendo em encrencas.

Alexia seria uma perfeita jovem nos dias de hoje, mas para a Inglaterra Vitoriana ela é uma dama desbocada, sem etiqueta, sem beleza, e que ficará solteirona o resto da vida, pois as mulheres eram “feitas” para obedeceram aos maridos e nunca terem opiniões... e o que mais ela gosta de fazer?!?! Dar opiniões, ler e se meter onde nenhuma mulher seria chamada, rs.

Muitos poderiam dizer que toda a excentricidade que cerca a jovem Alexia seria por causa da sua herança exótica/italiana, mas na verdade tudo isso é por ela ser também uma preternatural... uma pessoa que nasce sem alma, e com uma imensa habilidade de “suprimir” os poderes de algumas criaturas sobrenaturais como vampiros, lobisomens e etc...

Então, como se já não bastasse todos os problemas que Alexia tem para si, ela também é uma “sem alma” que trabalha (na verdade se mete) em ocorrências sobrenaturais, principalmente quando um vampiro ataca, ou um lobisomem sai de sua matilha, enfim, arranjando mais problemas para si.

E é assim que nossa história começa, com Alexia, numa festa vitoriana para jovens ladies, um vampiro sem educação, uma torta de melado e uma sombrinha com ponta de prata...

Tá.... Imaginem essa desbocada e divertida descendente de italiano tentando provar que acidentalmente ela acabara de matar um vampiro para um lobisomem que seria um grande representante da lei e da ordem no campo do sobrenatural?!?! Contando que esse mesmo lobisomem é um homem grosso, sem muitas papas na língua também e que se estressa muito facilmente com as loucuras de nossa heroína, rs.

A Srta. Tarabotti enrusbeceu um pouco.
– Preocupado com meu bem-estar? Puxa, Lorde Maccon, agora quem ficou comovida fui eu.
– Não é bem assim – retrucou ele, descortês. – Na maior parte do tempo, estive supervisionando as investigações. Minha preocupação tem a ver com a possibilidade de outra pessoa ser atacada. É óbvio que pode cuidar muito bem de si mesma.

Ahh, esqueci de contar que como uma boa obra de ficção, em Alma? Os seres sobrenaturais não vivem escondidos, e o próprio parlamento inglês aceita esses seres =p

*voltando ao principal* Aquele vampiro que Alexia “acidentalmente” matara era na verdade um vampiro feito na obscuridade, portanto não tinha uma “colmeia” o que é totalmente ilegal em Londres e que faz o delicioso, ops, o esperto lobisomem Lorde Maccon iniciar uma investigação sobre o caso.

Mas o que ele não esperava era que a senhorita Tarabotti também estivesse mais que interessada no caso e se envolvesse nas investigações, o que com certeza irá ajudá-lo, mas também atrapalhá-lo de montão, visto que Alexia é um imã para confusão e discussões, e claro um imã para outras coisas de acordo com o pensamento do poderoso lorde *se é que vocês me entendem, rs*

Lorde Maccon caiu na risada.
– Agente secreta? A senhorita? Tão sutil quanto um elefante numa loja de cristais.

Numa trama envolta em mistérios sobrenaturais, Alexia e Lorde Maccon unirão forças em uma investigação que os levará ao amor, e claro a perigos inimagináveis. Caberá a eles solucionar o caso por trás dos desaparecimentos de vampiros antigos e do surgimento de novatos “sem colmeias” sedentos e fracos... Caberá a eles descobrir o que os aparatos científicos tão estranhos fazem com os sobrenaturais... Caberá a eles descobrirem o que sentem um pelo outro e determinar uma solução para o caso “quente” deles rs...

A senhorita – seu tom de voz era acusador – me cheira a problemas. Como todos os preternaturais. Trate de manter os olhos bem abertos quando estiver com aqueles seres que uivam para a lua com quem costuma andar. Os lobisomens também tem seus próprios interesses. Sabe disso, não sabe?
– Já, vocês, sugadores de sangue, são o retrato da pureza e da candura e, no fundo, só estão preocupados com meu bem-estar – retrucou a srta. Tarabotti, tirando casualmente algumas migalhas de bolo do colo.

Alma? É um steampunk divertidíssimo, que envolve seres sobrenaturais e claro aquelas invenções loucas a la Frankenstein de Mary Shelley que mexe com nossa imaginação e nos entretêm tanto... Claro, que com a pitada dark do cenário da cinzenta Londres vitoriana, os espartilhos e as invenções...

A história em vários momentos nos surpreende por conta de nossa protagonista, que tão destemida nos provoca e age totalmente ao contrário das singelas damas da sociedade britânica, o que provoca grandes gargalhadas no leitor... E claro que em vários momentos ela não ter uma “alma” provoca uma reação mais racional por parte dela, o que também nos faz ser mais racionais quanto as situações apresentadas no decorrer da história....

Que ótimo, pensou a srta. Tarabotti, agora passei de sugadora de almas a aterramento elétrico. Os epítetos estão ficando cada vez mais agradáveis.

*momento desabafo* Na verdade esse detalhe foi o que mais me “incomodou” durante a leitura e também no momento de montar a resenha, pois em todo o momento ela fica afirmando o quanto ser uma preternatural era chato, pois ela era 100% racional, e não conseguiria sentir uma certo tipo de amor, whatever... Então como ela consegue amar de fato alguém?!?! Como ela consegue sentir apreço pela sua amiga?!? Como ela consegue se importar com alguém?!?! Se ela fala tantas vezes que é na alma que está sua sensibilidade, sentimentos e tudo o mais... Claro, uma opinião pessoal e que me incomodou um tico, e que de fato não me fez gostar menos do livro, na verdade me instigou mais pela continuação....

Bom, já que estou aqui... ela decidiu ir em frente. Sempre gostou de agarrar as oportunidades. E, então, agarrou-o.

Gail Carriger além de nos trazer com sua escrita um maravilhoso cenário steampunk e uma protagonista forte que não precisa depender dos homens a cada segundo, ela também me surpreendeu com seu próprio jeito de ser... Gente, a autora praticamente vive numa época steampunk, ela se veste como se estivesse dentro de seus romances, ela fala como se estivesse numa Inglaterra vitoriana... ela é simplesmente fabulosa nesse aspecto e não somente em sua escrita... *visitem o site dela, ela tem várias opções de deixar seu dia a dia com mais cara de steampunk*

Enfim, como eu disse em toda a minha resenha, eu amei Alma? E por motivos que até agora não consigo muito bem compreender, eu não consegui escrever a resenha antes, quando toda a blogosfera estava comentando, e eu simplesmente não conseguia colocar para fora a minha opinião daquele ponto específico (você leu né?!?), e o mais estranho, que agora, ouvindo músicas assustadoras eu estou conseguindo, rs...

*continuando* Alma? Foi uma ótima leitura, engraçada, com uma protagonista real, que não vive de #mimimi e que sabe correr atrás de seus objetivos e que não se deixa abater com as diversidades, e que mostra para toda uma sociedade que as mulheres devem e podem ter opiniões mesmo que isso a leve a certas enrascadas... e claro que saber como aquela questão que apontei a vocês será levada na continuação me instigou e muito a ler Metamorfose? que já está em pré venda *roi as unhas*



E você leitor(a)?!?! Já leu Alma?, gostou?!?! Conte para nós sua experiência com esse livro =) E claro, não esqueça de dizer se também está tão ansioso(a) por Metamorfose?

Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...