Hoje é o lançamento da continuação mais esperada pelos fãs de New Adult!! Dare You To finalmente está nas livrarias (no exterior) totalmente disponível para nos deliciarmos com mais uma história maravilhosa <3

Recebi o ARC do Netgalley para resenhar, li assim que finalizei a leitura de No Limite da Atração (confira a resenha aqui) e fiquei semanas com a “preguiça” de pôr no papel todas as minhas impressões... Desse modo consegui pensar mais sobre a obra e chegar a uma conclusão mais racional, diferente do turbilhão de emoções que transpus na resenha do livro anterior... Calma, mesmo não tendo me envolvido tanto com o drama dos personagens, não significa que não tenha amado!! ;)

P.S. Podem ler a Resenha com tranquilidade pois não contém spoilers de No Limite da Atração... =)





Beth Risk é uma jovem auto destrutiva... Deprecia tudo e todas as pessoas ao seu redor. Teve uma infância deveras difícil e a mágoa ainda está em seu coração, por isso e por tantos outros motivos acredita que não existe “felicidade” e também nem é uma merecedora de tal sentimento. Com sua atitude de bad-girl, suas roupas justas, rasgadas e de couro, e com seus comentários afiados na ponta da língua, Beth tenta de qualquer maneira esconder a sua verdadeira personalidade, a menina doce, machucada, sensível que só deseja ser amada...

Se ao menos a vida pudesse ser assim…para sempre.
Eu poderia viver para sempre aqui, no porão da casa da minha tia. Só paredes. Sem janelas. O exterior mantido no exterior. As pessoas que amo no interior.

Ela é uma personagem no mínimo complexa e cheia de contradições... Tudo que ela deseja no momento é salvar a sua mãe alcóolatra do namorado espancador, mas tudo que ela faz acaba por colocar sua própria vida em risco. Beth não costuma medir as consequências de seus atos, seja ao lidar com essa situação com a mãe, seja em lidar com seu jeito de viver.

Havia momentos, em minha busca por leveza, que eu forcei demais. Bebi muito. Inalei mais que devia. Fiquei fisicamente com caras que não eram bons para mim.

Após seu último delito, que a levou para a prisão ao tentar acobertar sua mãe, Beth é obrigada a mudar completamente de vida. Seu tio Scott, que a tanto amara quando criança reclama sua guarda e a obriga a ir morar com ele e a esposa na sua cidade natal no interior. Beth é então levada para sua vida nova, e acaba deixando tudo que tanto preza para trás :: sua mãe problemática e seus melhores amigos Noah (personagem principal de No Limite da Atração) e Isaiah.

Lacy invade meu espaço e sussurra para mim – Estou contente por você estar de volta, Beth.
Um fio de esperança passa por minhas paredes e eu fecho fortemente cada abertura. Emoções são más. Pessoas que me fazem sentir são as piores.
Tiro conforto da pedra que está dentro de mim. Se eu não sinto, eu não me machuco.

Scott é um astro do baseball e teve que deixar sua sobrinha quando iniciou na liga profissional, por anos não a encontrou, mas agora está decidido a ajudar sua adorada sobrinha que tanto se parece com ele. Determinado a ver a doce garotinha novamente no lugar daquela estranha que fala palavrão, mal humorada, que escurece os cabelos e estraga a própria vida, Scott fará de tudo que estiver ao seu alcance para trazer a felicidade à vida de Beth... Ainda bem que ele contará com um forte aliado nesse missão...

Eu engoli, mas é difícil quando minha garganta aperta. A garotinha que eu costumava ser, a que tinha cabelo loiro, morreu anos atrás e eu odeio pensar nela. Ela era boa. Ela era feliz. Ela era... alguém que eu não queria me lembrar.

Ryan é o golden boy (menino de ouro) da cidade. É um jogador de baseball talentoso e está determinado a seguir o sonho de jogar profissionalmente, embora tenha uma paixão secreta pela escrita (OK, por favor case comigo agora querido)... Ryan parece ser o garoto perfeito, da família perfeita, porém é um viciado, em desafios. Ele e seus amigos vivem formulando desafios, dos mais inocentes como pegar 20 telefones de garotas numa lanchonete, aos mais perigosos como mover um carro apenas usando a força.

Sinto-me orgulhoso destas palavras e negar a competição é como negar uma parte de mim. De frente para meu computador, não há segredos, não há complicações – apenas um mundo que eu posso controlar.

Enfim, a sua válvula de escape da pressão imposta por seus pais “perfeitos” é justamente os desafios. E por causa de um desafio em particular sua vida irá mudar completamente, principalmente desde o primeiro momento que conhece Beth Risk!!

O que começou como um simples desafio logo se transformou em um jogo que durou a noite toda. Primeiro, Chris me desafiou a pedir à garota na fila do cinema pelo seu telefone. Daí eu o desafiei a pedir à garota nas gaiolas de rebatidas o número dela. Quanto mais êxito nós tínhamos mais impetuoso o jogo ficava.

A princípio as atitudes do garoto popular, atleta excepcional que faz de TUDO para ganhar um desafio me levaram a pensar nele como um grande CANALHA... Mas quanto mais conhecemos seus dramas familiares e toda a pressão que tem que lidar, vamos nos identificando e até nos simpatizando com ele, ao menos um pouco.

Aquilo devia ser amor: quando qualquer coisa no mundo pudesse implodir e você não se importaria conquanto você tivesse aquela pessoa ao seu lado.

Ryan tem tudo na vida, mas de certa forma é tudo falso, e convivendo com a sarcástica Beth irá ver o que realmente importa na vida e assim fará o mesmo com ela.

Uma relação linda de amizade, de apoio irá ser construída a partir de um desafio bobo que certamente só causaria mágoa e dor, mas que felizmente levou a esses dois personagens a se conhecerem melhor e assim juntos encontrarem algumas soluções para seus grandes problemas.

Eu vou dizer isso bem devagar e usar pequenas palavras na esperança que você possa acompanhar. Se você me chamar de Elisabeth de novo, eu farei com que você nunca possa ser pai. Diga a alguém sobre quem eu sou sobrinha e você estará sugando ar através de um tubo em sua garganta.

De modo simples e delicado, mais uma vez Katie McGarry me conquistou... A história de Beth é triste, e em alguns momentos a personalidade forte e destrutiva dela nos causa tristeza e fúria, assim como uma compaixão por ela. Beth sofreu muito e precisa lidar com a raiva e mágoa de ter sido abandonada pelo seu tio, e também por sofrer com a responsabilidade árdua de cuidar de sua mãe. Beth precisa de apoio, carinho, e quem sabe a loirinha que ama laços possa ressurgir...

– Desista de nós se você precisar, mas não desista de você mesma.

A estrutura da obra se mantém do mesmo estilo de No Limite da Atração, embora os dramas de Beth sejam mais importantes que os de Ryan... Beth brilhou em Dare You To e conseguiu (depois da metade do livro) me conquistar!!



Mais um New Adult para a coleção... Aproveitem que hoje (dia 28/05/2013) é o lançamento tão esperado e garanta já seu exemplar *--* e venha descobrir como um simples desafio pode mudar sua vida <3

P.S. Os trechos foram traduzidos por mim, Juliana Marques (Jujuba)

Novamente Katie McGarry colocou no final de seu livro a playlist que a inspirou na hora de escrever esse lindo romance *--* Confira, ouça as músicas (só clicar que será encaminhado pro you tube) e diga o que achou de tudo, da resenha, da obra, e claro da playlist que tem tudo a ver ^_^

Claro que estou surtada com a playlist <3 Todas as minhas favoritas da P!nk *-*


Músicas criadas exclusivamente para Dare You To – simplesmente fofas *--*




Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...