Sabe quando a capa bate certinho com a história? Então é o que acontece com Trama, de Michael .

A capa além de linda , ela faz a mágica da história ficar muito nítida depois que você a lê e entende os elementos. Sim essa agulha e o anel tem tudo a ver com a história.


O livro conta a história de Nels, um jovem que foi criado pela mãe na aldeia de Vila das Pedras pela mãe, alguém que costura lindos vestidos e tem uma opinião bastante forte a respeito do sonho de Nels, que é se tornar um cavaleiro do Rei, tanto que na vila, ele é chamado de Cavaleiro de Vila das Pedras. Mas sua mãe é totalmente contra.

Só que pela primeira vez, sua mãe terá que viajar no dia da festa que acontece todos os anos para seleção de aprendizes de cavaleiro, e claro que Nels pretende fazer todas as tarefas de sua mãe para poder ir ao festival, coisa que sua mãe sempre proibiu.
Nós frequentemente encontramos o que buscamos quando não estamos procurando.
O problema é que, graças a um senhor que ele nunca viu na vida, mas que se diz amigo de sua mãe, ele consegue ir e o velhinho, Ickabosh,  ainda o coloca em xeque em frente as majestades, incluindo a princesa Tyra, e ele vence a competição contra o Cavaleiro favorito. O Rei de Averand fica impressionadíssimo, já sua filha que estava de olho no outro cavaleiro, Arek, se nega a dar o prêmio, que era um beijo. O que Nels nem desconfiava é que depois dessa festa sua vida mudaria completamente. Ele ira ser assassinado e se tornaria um fantasma.

E não qualquer fantasma, mas um que somente a Princesa Tyra iria ver. E aí os dois tem que desvendar o mistério da morte do garoto. Só que quanto mais o tempo passa mais eles se enrolam nesse novelo de linhas que é o passado, e o pior é quando a busca deles se torna essencial para o destino de todo o reino.
O conhecimento é um presente maravilhoso, mas, se as pessoas não estiverem preparadas, ele irá devastá-las.

O livro é muito bom. Ele tem elementos diferentes das fantasias que estamos acostumados a ler. Para começar a história mostra que há três pessoas que sabem lidar com magia: os conjuradores, os profetas e os urdidores, que são os que dão sentido e diferencial para a história.

O nome do livro explica basicamente como este universo.
Trama: Fios horizontais e transversais que se entrelaçam, para formar um tecido.
Neste mundo, todo mundo faz parte de uma grande Tapeçaria, todo mundo mesmo, e é essa tapeçaria que une-os através de várias linhas - trama-  , e elas podem ser controladas pelos urdidores , que são como pessoas com dom de costurar, remendar e que conseguem, somente manipulando um fio aqui e outro ali, unir o destino de duas pessoas,iludir pessoas, entre outras coisas, como matá-las ou mantê-los naquele limiar entre a vida e a morte, que é o que acontece com Nels.
-A Urdidura é uma arte tenaz que exige atenção meticulosa.  Como eu disse, cada pessoa é um fio valiosíssimo no desenho da Grande Tapeçaria, mesmo que pareça insignificante. As escolhas das pessoas fazem o tecido, e o tempo o comprime. Quando uma vida acaba, o fio desse indivíduo é cortado e ele deixa para trás um padrão que foi tecido de forma permanente na Grande Tapeçaria durante toda a sua vida. Ainda que o fio de Nels esteja destecido, destrançado, algo o mantém ligado a nós.
-Então – Tyra olhou para Nels – você está dizendo que ele não foi totalmente cortado?
Nels é um jovem muito querido por todos na vilarejo onde mora por sempre os ajudar quando precisam, e seu sonho é se tornar cavaleiro do rei, um sonho que é desfeito após ser assassinado por uma pessoa misteriosa. E agora ele tem que descobrir o motivo pelo qual ele é um fantasma , qual era o segredo que sua mãe escondeu dele a vida toda, o motivo dela ter o superprotegido, e ele encontra só uma pessoa que pode ajudá-lo que é a princesa que o humilhou no torneio no mesmo dia que morreu, Tyra.

Tyra começou a história muito mimizenta, sabe aquela personagem chatinha e mimada. Depois com o passar da história, conforme eles vão em busca da agulha que pode salvar Nels, e com a ajuda de um objeto que muda a vida dela, Tyra começa a rever suas decisões e enfrentar a verdade, ela se torna muito corajosa e modifica sua forma de ver as coisas.

Nels é um protagonista maravilhoso. Mesmo como fantasma ele consegue roubar a cena onde quer que esteja. O relacionamento dele com Tyra, é bem engraçado, principalmente no começo quando ele a atormenta, deixando-a ponto de parecer louca na frente do pessoal do castelo. Essas são as partes mais engraçadas do livro.
Uma vez meu professor me disse que os fantasmas existem por causa de alguma injustiça, ou por causa de algum negócio importante que eles não tiveram de terminar, ou por motivos completamente egoístas, como me assombrar. 
Os personagens secundários não deixam nada a dever para os principais, todos tem algo a acrescentar e a contar, alguns seria interessante ter um livro solo.

Ickabosh , um dos maiores urdidores de Averand, é o que acaba manipulando os fios para que a história aconteça. E depois se torna uma espécie de guia para os Nels e Tyra na busca para salvar Nels e todo o povo. São tantos personagens bons :Rasmus, o aprendiz de Ickabosh e vilão da história,a mãe de Nels, o Rei e a Rainha, Mylan - adorei a garota -, Jylia, Arek - babaca .

O diferencial no livro são como coisas básicas se tornam obejotos mágicos, como dedais, anéis e agulhas. E o modo como os autores construiram esse universo também torna a leitura muito mais prazerosas, é uma leitura leve , mas com leves traços de critica de assuntos como preconceito e machismo. Entenda que não é foco do livro nenhuma critica social, mas se prestar atenção você pode perceber isso.

Super indico, para quem gosta de fantasias é um prato cheio, mesmo sendo uma história mais leve.
E segundo o autor no Goodreads, há uma chance do livro ter uma sequencia, mesmo com o final amarradinho.

Beijos Beijos.

Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...