Os livros da trilogia são muito interessantes, e se lermos prestando atenção aos detalhes, vemos que a autora não só narra muito bem uma história um tanto diferente como também nos deixa lições um tanto valiosas, principalmente nesse mundinho que estamos vivendo. E embora os livros sejam mais finos do que os quais estamos acostumados a ver em livros de fantasia, não se assuste ao se ver perdido no meio de tantos temas muito bem explorados na trilogia, principalmente música e romance.

Então vamos as resenhas curtinhas, para tentar, tentar muito mesmo, não dar spoilers....
Em Almanova, nós conhecemos Ana, a primeira que nasce com uma alma nova em uma sociedade acostumada a ter almas antigas, almas que reencarnam várias e várias vezes, sempre carregando com elas as memórias das vidas anteriores - o que ás vezes é um tanto confuso no começo, e esse ciclo é aparentemente infinito, porque quando todo mundo espera que Ciana reencarnasse, no seu lugar nasce Ana, uma almanova, e ninguém sabe onde a alma dela foi. Então todos pensam nela como uma assassina, e sua mãe tira ela da cidade para ir viver em um lugar isolado.

A partir disso já sabemos que a vida de Ana não era fácil, maltratada fisica e psicologicamente por Li, aquela bruxa que é a mãe dela. Fiquei revoltada com o tratamento por parte da mãe dela. Uma vaca!

Até que aos 18 anos, Ana resolve ir até Heart, a cidade onde nasceu e que pode tirar todas as dúvidas a respeito de si mesma. O problema é que todos a tratam como uma pária, alguém que tem uma doença contagiosíssima e acabam todos sendo extremamente babacas, tipo quando a nossa sociedade não quer aceitar algo sabe.

Mas ela conhece Sam, que tem mais ou menos 5.000 anos, embora o corpinho seja de 18, e a ajuda a chegar lá e a protege dos perigos que os rodeam, mesmo no começo ela rejeitando ele de todas as formas, afinal ela nunca conheceu quem a protegesse assim.
Algumas pessoas acreditam que as almas foram feitas aos pares. Pode levar tempo para que percebam ou cresçam em seus papéis de amantes, mas, um dia, os pares se encontram. E dedicam as almas um ao outro por todas as vidas.
O  modo como ela explica o funcionamento das almas, a tecnologia e a cidade de Heart foram os pontos que achei mais interessantes, o que a deixa mais original, o que a diferencia das outras histórias, fora que ainda tem dragões, centauros, trolls, unicórnios , sílfides e outros , que mais tarde eu faço um post falando deles.

O melhor é ver a transformação da Ana, o amadurecimento da personagem é sentido visivelmente durante o livro, no começo ela é bem insegura e introvertida, mas no final ela se torna muito mais forte e bem mais sábia.
Em AlmaNegra, temos algumas respostas, mais perguntas e uma enroladinha básica na história.Tentarei não dar spoiler - embora seja difícil.

O livro começa do ponto em que parou, com o escurecimento do templo. E algumas almas antigas se foram para sempre - por isso o nome do livro Almanegra. E saber o que foi que causou isso , a relação do pai de Ana com o evento, o mistério por trás das reencarnações, a corrida de Sam e Ana para entenderem e tentarem proteger as almas novas que irão nascer, para que não tenham a vida que ela teve - e tem né.

Porque nesse livro, devido as almas que se perderam, alguns recebem autorização para terem filhos o problema é que muitas almas novas nascem no lugar, e isso gera muito intolerância e raiva em muitos, o que leva a uma situação uma tanto caótica - eu fiquei besta com isso.

O livro tem novos personagens que ajudarão muito Ana em seu caminho, mas claro que Sam continua sendo seu ponto de apoio. Mas Sam também está bem perturbadinho no livro. Afinal ele perdeu amigos, e ainda tem que lidar com todo o ódio e preconceito contra Ana. E ele é muito fofo.
Eu iria a qualquer lugar com você. — Ele tocou meu rosto. — Não importa a distância, o lugar nem porquê. Quero fica com você, custe o que custar.
Além de acompanharmos todas essas reviravoltas, traições e surpresas, entendemos o preço pago para que as reencarnações aconteçam, e temos mais informações sobre Janan – o ser responsável por isso.Nesse livro vemos muito a parte do preconceito e discriminação.
E no último livro da trilogia, Infinita, ficamos sabendo o encerramento da história e o final de personagens como Ana, Sam, Stef, Whit,Cris e outros. E mesmo com um começo mais lento a história desenvolveu muito bem. E como desenvolveu. Este livro tem de tudo: romance, batalha, mortes e ainda te faz pensar.

O livro começa de onde o outro parou, adoro livros que tem sequencias lógicas, e começa com uma Ana, agora exilada - sorry, pelo spoiler -, sem sentir segurança nenhuma em uma Heart que está cada dia mais instável, parte da cidade junto com Sam e outros rebeldes, para tentar deter a ascensão de Janan. E eles enfrentam todos os perigos possíveis e impossíveis de se prever em uma floresta.

Eu era um mistério que todos buscavam controlar, uma criatura assustadora que havia obrigado o mundo a reconsiderar tudo o que sabia sobre a vida e a morte e o que acontecia em seguida. Um mistério a ser desesperadamente ignorado, um erro que jamais se repetiria
Finalmente temos respostas para as nossas perguntas, começamos a entender melhor as Sílfides e o porque elas parecem responder a música e a Ana. E temos mais revelações sobre Janan. Sam e Stef aparecem tem um foco especial e fala sobre a ligação de Sam com os dragões.

Acompanhar o crescimento da Ana foi fantástico, ver aquela garota insegura pela maluquice da mãe e depois constantemente julgada e maltratada pela sociedade , até que por fim , ela se torna essa guerreira, disposta a abrir mão da própria vida para conseguir seu objetivo.

E já adianto se você se apega fácil a personagens, tia Jodi mata sem dó para o que Dumbledore chamaria de "para um bem maior". Sim, aviso porque meu coração sofreu vários baques por causa disso. "Teje" avisados da sofrência. Mas o final foi muito bom!!! Mesmo com o coração partido, vocês sabe que o final é justo e que a jornada de Ana, Sam e companhia foi deliciosa de acompanhar.



E claro temos muitos quotes lindos Então vamos para mais alguns, que as meninas prepararam!!







Super indico a trilogia. Eles são maravilhosos, além disso a editora Valentina teve um trabalho gráfico nele incrível. As capas são lindas e todas holográficas - não sei se é assim que fala daquelas capas metalizadas que brilham em cores diferentes - , e o papel é amarelado e com acabamento perfeito - Borboletas, penas!!

Beijos Beijos

Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...