Imagine que você saí do seu trabalho e já passa das 21h00. Você olha em volta e está meio deserto. E você tem que pegar um ônibus ali perto, para depois pegar outro em um lugar que esta ainda mais isolado.

Eu confesso que morro de medo de andar a noite sozinha, tanto por medo de violência, como por medo de estupro. Se eu preciso eu tento pegar o onibus que desce mais perto de casa, nem sempre consigo. Nesses casos , sempre fico de olho se tem alguma mulher que desce junto e vou indo com ela.

Por isso assim que li a proposta desse livro eu adorei.

O livro da Babi Souza fala sobre como surgiu o movimento Vamos Juntas?, Sororidade - palavrinha que aprendi no livro -, sobre feminisno, sobre empoderamento das mulheres, mas sobretudo de pararmos com essa coisa acharmos que mulher é rival uma das outras.

Na realidade nem chega a ser um livro, é mais parecido como um guia, que você pode ler em qualquer sequencia, quantas vezes e onde quiser. Ele é pequeno, não tem mais que 130 páginas, é compacto, então cabe facilmente na bolsa.

O guia mostra como surgiu a idéia do movimento Vamos Juntas?. Como a angústia e o medo de acontecer alguma coisa no caminho, ás vezes deserto e/ou pouco iluminado, de Babi, fez com que ela visse outras mulheres na mesma situação que ela. Então veio a idéia.



Babi pediu ajuda para essa arte, e a imagem foi compartilhada milhares de vezes. Assim nasceu a página Vamos Juntas, em cerca de dois meses já tinham mais de 230 mil likes - hoje, cerca de um ano depois, tem mais de 330 mil. O projeto está recebendo o apoio de mulheres do país todo.O básico do projeto em si, propõe duas idéias:


  • A de que mulheres que não se conhecem possam se unir para criar um elo de proteção mútua quando andam na rua;

  • A de que mulheres que se conhecem e que costumam percorrer trajetos semelhantes (que passam pelo mesmo caminho de trabalho, faculdade, aguardar no ponto de ônibus , por exemplo) se organizem para andar juntas.



E é um movimento super válido, que além de tudo ensina a nos apoiarmos umas nas outras, como irmãs. É a tal Sororidade que falei para vocês que tinha aprendido.


O livro fala sobre um pouquinho de tudo. Tem depoimentos, tem dados estatísticos, tem desabafos de mulheres que foram abusadas, de manifestação de apoio, de socorrer em casos de assédio, sobre a tal sororidade e como devemos para com essas briguinhas e realmente focarmos em ajudar umas as outras, fala sobre essa sociedade machista que vivemos, nos papéis que a mulher representa nessa sociedade, empoderamento feminino e no feminismo.

Infelizmente pouca coisa pode ser modificada enquanto tivermos os mesmos pensamentos e a mesma educação machista na qual nos criamos e criamos nossos filhos.

Todos os capítulos são cheios de gravuras e gráficos, sem falar na quantidade de depoimentos que te fazem se emocionar, porque a página acabou sendo para algumas o único "confessionário" pra situações de abusos.Aí a página começou a ir além do que elas haviam pensado, se tornou algo maior. Algo que poderia ajudar muitas garotas e mulheres na mesma situação

E o melhor é que eles até desenham para todo mundo entender, o que é o que.



Me surpreendi com a leitura. Coincidência ou não, li o livro quando estava voltando para a casa de ônibus, em um sábado a noite, por volta das 21 horas. Coincidência ou não, duas mulheres desceram no mesmo ponto que eu, e seguiram o mesmo caminho, todas perto uma da outra, como fui a primeira a deixar o grupo, acredito que elas subiram a rua juntas ainda.

Engana-se quem pensa que o livro é mais do mesmo. Longe disso. O livro fala de tudo, como eu já disse. E o melhor é que ele deixa você pensar e sentir, sem te pressionar a assumir uma posição definida, e ele ainda te ensina que você pode sim, ficar confortável em sua pele. Mas que o medo sempre existirá enquanto estivermos sozinhas.

Amei a leitura e super indico.






Beijos Beijos.

Um Comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...