Este é um livro nacional. Embora a capa engane, e nos faça pensar que é internacional.

Para Continuar é do Felipe Colbert. O mesmo de Belleville.



Para Continuar, conta a história sob três pontos de vista. Leo, Ayako e Ho.

Leo é um jovem que tem uma doença no coração, e desde que foi diagnosticado, quando era um adolescente, tem levado uma vida limitada pelos pais, da casa para a faculdade e vice versa. Ele faz faculdade, na qual ele e seu melhor amigo Penken estudam.

Essa é a grande ironia da minha vida...

Meu coração faz um péssimo trabalho, e sou eu que pago o pato.

Sua vida começa a mudar quado ele vê uma linda japonesa no metrô, quando estava voltando para a casa e tenta falar com ela, mas a garota não o responde diretamente. E não consegue mais triá-la de sua cabeça, a desenhando no tablet que leva pra cima e pra baixo. Até que dias depois ele a vê novamente e decidi segui-lá. Ao fazer isso, ele descobre que ela trabalha em uma loja de luminárias na Liberdade.

Ayako mora com seu avô na loja, desde que seus pais morreram em um acidente, e juntos são guardiões de um segredo que está na sua família a muito tempo. Com a chegada de Leonardo na sua vida, ela vê uma nova luminária se acender, só que com isso ela nem sabe que uma reviravolta está prestes a acontecer na sua vida.

Ayako não consegue parar de chorar. E, pela primeira vez na vida, pondera se teria feito algo errado para receber tamanha punição.

Ho é um chinês, que ama muito Ayako, só que ele é atrasado mentalmente, e isso faz com que ele veja o mundo com outros olhos. Suas atitudes infantis, só deixam seu primo Kong, líder da máfia chinesa, muito bravo, o que só deixa Ho ainda mais instável e propenso a fazer besteira.

Qíguài,qíguài... Você continua aborrecendo meu primo, né? Não tem pena do jeito bobo dele?

O livro é muito bem escrito e a maior parte é narrada por Léo, mas isso só serve para que as partes narradas por Ayako e Ho complementem a sua visão.

Uma das coisas que me deixaram meio assim com Leo, foi o mimimi dele com Penken e Mallu. Sério. Não entendi o porquê do faniquito dele. No começo até que vai, mas depois bloquear, apagar os números... Ah por favor né. Esperaria isso de uma moça, mas não de uma moço que está apaixonado por outra.

Agora, o que são os pais do Léo e o Avô, Ojiisan, fofissimo de Ayako. Gente fiquei encantada por eles. Os pais de Léo pela força e coragem, pela garra de lutarem pela vida do filho, mesmo que ás vezes ele seja um pe´no saco.

O segredo que Ayako e ojiisan guardam é muito lindo. Quando ela finalmente divide com Leo,  e explica o que são, sem dúvida é um das cenas mais bonitas. Mas Ho faz de tudo para atrapalhar esse romance, já que ele ama muito Ayako.

A quem ela quer enganar.
O amor de Ho é incondicional. E ela já sabia disso.

Mas o final, me deu um sustinho. Achei que seria uma coisa, já estava até revoltada e daí vem o autor - que já estava sendo amplamente xingado , diga se de passagem-  e  deixa o final muito tchuco.

Adorei, e espero que vocês leiam.

E tem trilha Sonora ;)

Rezar à primeira estrela
Acabou se tornando meu hábito
Olho para o céu do entardecer
Procurando você, no meu coração 



Beijos Beijos.

Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...