Sabe quando você espera uma coisa de um livro e aí quando você lê ele é totalmente diferente?

No coração da Floresta me pegou de surpresa. Não pensei em nenhum momento o que era o tal passado sombrio. Mas quando contou eu fiquei mais com dó da menina que surpresa realmente.



O livro conta a história de duas irmãs, Carey e Jenessa, uma de 15 anos e outra de 7, que moram em um trailler com sua mãe maluca e drogada.

Carey não se lembra muito da sua vida antes da floresta, a sua mãe só diz que tinham que fugir de seu pai, porque ele era violento e batia nelas.

A história começa quando Carey e Jenessa são resgatadas da floresta onde viviam, depois de serem abandonadas pela mãe por muito tempo. Elas vão viver na fazenda com o pai de Carey, a esposa dele, Melissa e a filha dela Delaney. Claro que não é fácil esquecer o que houve naquela floresta já que o segredo delas pode afastar as duas irmãs para sempre.

Ele parece ter sido golpeado quando as lágrimas escorrem pelas minhas bochechas. Malditas. Eu quase nunca chorava na floresta.

Jenessa é uma garotinha fofa, que se adapta bem melhor que sua irmã, só que ela não fala. Ela não quer falar. Só com Carey que ela fala. Mas depois de adotar A Menos , o cachorro vira lata da família como seu, e Melissa lhe mostrar o amor de mãe, a menina vai se soltando aos poucos.

Carey é o maior problema da história. Ela simplesmente não quer aparecer demais, lembrar do passado, e também não consegue se livrar de tudo que sua mãe lhe falou sobre seu pai. Então quando ela faz uma amizade um tanto estranha com Ryan, o garoto mais pop do colégio,depois dela tocar violino no pátio da escola, porque além de tudo ela é autodidata ela é chantageada pela "irmã" Delaney, que é apaixonada pelo garoto.

Ninguém ganha abraços, roupas novas e todas essas coisas boas por nada. - Imito a voz da mamãe - Tudo tem um preço, de um jeito ou de outro.

Ryan é um bonito. Ele aguenta todos os pitis da Carey, e mostra todo seu lado gentil com ela. Ai me encantei por ele, principalmente depois de conhecer toda a sua história.

Faço o mesmo que ele, sorrindo como uma boba. Talvez ele seja maluco, mas esse tipo de maluquice é divertido.

Delaney não é de todo ruim. Pense você passou mais da metade da sua vida vendo sua mãe e seu padrasto, correndo atrás de uma garota que foi raptada pela mãe e sumiu do mapa com ela, e então de repente o fantasma vira uma pessoa real e se instala na sua casa. E é linda, e nem tem noção disso. Quem não ia surtar - lembrando que a menina tem 16 anos.

O pai de Carey e a mulher dele, Melissa, são pais comuns, o jeito como Melissa aceita as meninas como filhas dela foi muito lindo da parte dela. Já aquela mãe das meninas não vale nem a pena mencionar.

A amiga, a única que Carey faz, é chamada de Fadinha, por estar bem adiantada na escola, com apenas 12 anos. Eu adorei ela.

Tenho o azar de ser a menina de 12 anos mais inteligente do estado do Tenesse, ou talvez a mais baixa. Nunca me lembro exatamente.

Gostei do livro, mas não é daqueles que eu recomendaria ler mais de uma vez. É um tema pesado, conforme você vai lendo, você vai pensando em toda dor e sofrimento que essa meninas passaram, e que todo amor e carinho do mundo talvez possam fazê-la esquecer um terço do que elas viveram naquela floresta.

Achei interessante que o livro começa do final. Calma vou explicar. O livro é dividido em três partes. O Fim, que é começo, o Meio que é a adaptação das meninas e o Inicio , que é o final, que explica como todos os segredos começaram.

Só uma coisa me incomodou no livro, que é a forma como a Carey fala, já que é ela que narra a história, entendo que é para deixar a história mais real, mas me irritou ler um "num " tantas vezes em um livro.

Beijos Beijos

Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...