Harry Potter é aquele tipo de série que ou você ama ou você odeia. Ou você cresceu junto com a história ou  já encontra eles em um box completo.

E você lê, relê, vê os filmes uma, duas , três , dez, vinte vezes, decora as falas tanto do livro como dos filmes, quando assistiu os filmes no cinema pensou " isso não tem no livro", "isso é diferente" "não aconteceu assim".

Eu acompanho a série há 15 anos, desde que a linda da Rocco lançou, desde a época que as escolas públicas tinham boas verbas - e não eram tão roubadas assim - para as bibliotecas. Eu emprestei da biblioteca o primeiro livro da série quase no final de 2000, eu estava com 13 anos - não façam as contas da idade, please. E depois disso, esperava com ansiedade o próximo, ás vezes juntava meses de mesada para poder comprar, e vamos aqui fazer uma confissão, que os lançamentos a gente só sabia quando entrava na livraria.

E então vamos começar com o primeiro livro que já li e reli umas trocentas vezes.

Detalhe que a capa já descolou e ainda não tinhas as letras em formato de raio.

O livro começa na noite em que um bebê de apenas um ano, é deixado na porta da casa de sua tia. O pequeno ainda não sabe, mas foi ele que fez sumir o maior bruxo das trevas da história. Harry Potter, 10 anos depois de ser deixado na soleira dos Dursley, ainda vive com seus tios, sendo maltratado e ignorado durante todo esse tempo.

Mas no seu aniversário de 11 anos, ele descobre a maior surpresa da sua vida. Ele é um bruxo, e não qualquer um, mas um que é famoso por ter derrotado Lord Voldemort, o mais temidos dos bruxos, que ainda é chamado de Aquele a quem não se deve nomear ou Voce sabe quem.

Afinal, para a mente bem estruturada, a morte é apenas a grande aventura seguinte.

O que parece ser um sonho maluco se transforma em realidade quando Harry é levado pelo meio gigante Hagrid, depois dos Dursley quase surtarem ao vê-lo - e deixarem Duda com rabo de porco *Best scene ever*- por uma Londres mágica, que se encontra através do portal de um pub chamado O caldeirão Furado.

O Beco Diagonal é que se pode chamar de centro de compras bruxos, lá se encontra a "livraria" Floreios e Borrões, as roupas da Madame Malkin , e o banco de Gringotes - cheinho de duentes.Após descobrir que seus pais o deixaram em muito boa condição financeira, Harry compra tudo o que precisa e ainda ganha Edwiges, uma linda coruja branca como a neve.

E assim que Harry se encontra no dia 1 de setembro a caminho da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. No trem que o leva até lá, ele conhece Rony Weasley - e quase toda a família Weasley-, Hermione Granger, Neville Longbotton, que serão seus melhores amigos a vida toda, e também Draco Malfoy, que será seu desafeto por muito tempo.

- Sejam bem-vindos! – disse. – Sejam bem-vindos para um novo ano em Hogwarts! Antes de começarmos nosso banquete, eu gostaria de dizer umas palavrinhas: Pateta! Chorão! Desbocado! Beliscão! Obrigado.

A chegada em Hogwarts é emocionante assim como a sua seleção para entrar na Grifinória, sua casa para toda a sua vida escolar, as outras eram Lufa Lufa, Corvinal e Sonserina - Sonserina não!

Os dias são cheios de aventura, aprendizados e jogos de quadribol - o futebol bruxo -, descobertas como o Espelho de Ojesed, que mostra o que seu coração mais deseja. Óbvio que a confusão persegue Harry. E ele , Hermione e Rony acabam envolvidos com a história da pedra filosofal, que um certo bruxo está tentando roubar para retornar a vida plena. Nem preciso dizer quem é, né?

Não faz bem viver sonhando e se esquecer de viver, lembre-se.

Conhecemos também personagens que serão importantes para toda a história como:  Alvo Dumbledore , o diretor mais tchuco que já vi, Severo Snape, o professor que odeia Harry,a Minerva McGonagal linda, e Profº Quirrel, que é um bos**.

Tia Jo escreveu esse livro de uma forma leve mas bem construída, com uma fórmula que se tornaria conhecida por toda a série, que é o começo mais leve, o meio cheio de pistas e Harry sempre se metendo na confusão, e o final explosivo - e os últimos livros da série com muita dor no coração .

Adoro esse livro, ele tem a inocência, a coragem e o amor das crianças. Harry mostra que tudo o que sonhamos pode se tornar verdade se lutarmos e tivermos coragem. E acima de tudos, ter amigos que nos apoiem e também que nos de puxão de orelha se preciso.

Como sempre os finais da J.K é cheio de ação e te deixa com o coração na mão.


Este post faz parte da Semana Mágica, que está sorteando esse Kit Lindo!!

Beijos Beijos.

Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...