Sabe quando aquele primeiro livro da série termina maravilhosamente bem e você ora para que a autora não sofra da maldição do segundo livro?

Então... *música de suspense*

Este livro não sofreu dessa maldição \o/ É para aplaudir de pé Igreja!!

A Libélula no Âmbar é o segundo livro da série Outlander da Diana Gabaldon, que começou com a Viajante do tempo. Então temos de volta Claire, Jamie e a filha deles, Brianna.



O livro começa já com um enorme salto no tempo. com Claire e sua filha Brianna Randall, em 1968, de volta a Escócia, e mais pra frente entendemos o motivo desse ano.Claire retornou da viagem no tempo há 20 anos, e depois de recuperar o bastante para viajar, ela e Frank, seu marido vão embora do país.

De volta a Escócia, elas se encontram com o professor assistente, Roger. Ele as ajuda a saber o que aconteceu com os conhecidos de Claire, afinal ela e Jamie mudaram a história. E ela precisa contar a Brianna sobre seu verdadeiro pai.

É aí que a história complica, eles encontram a lápide de Black Randall e Jamie, Claire então conta toda a verdade a Brianna, desde o circulo de Pedras , a ida a corte da França até a volta a Escócia, nos tempos atuais.


O livro é perfeito, mas se você não gosta de fatos históricos, talvez não curta tanto. Diana se prolonga em algumas passagens, dando uma verdadeira aula de história, e isso faz com que ás vezes a história não flua tão bem. Afinal são mais de 900 páginas, e acredito que se cortássemos uma coisinha aqui e ali,  a história poderia ter umas 500, 600 páginas.

Mas a parceria de Jamie e Claire faz você esquecer desses detalhezinhos, porque eles são tão lindos juntos, embora esse livro, eles não estejam tão românticos ou engraçadinhos, mas a energia entre eles, continua a mesma, o amor entre eles é maior que tudo o que passam.

Mas eu converso com você como se conversasse com minha própria alma.

O livro é dividido em 7 partes. O primeiro é a chegada de Claire e Brianna e o que aconteceu quando ela retornou, assim como a investigação do que aconteceu com os escoceses que ela convivia.

Da parte 2 até a 4, nós ficamos pela corte em Paris, juntando pedacinhos aqui e ali de história, e Jamie e Claire podem ter alterado alguns fatos importantes na história. O fato deles terem virado confidentes do príncipe e de sua amante é uma prova. E claro, que algumas das cenas mais sofridas, assim como de violência e devassidão são nessa parte.

Os personagens que conhecemos também são muito interessantes como a Madre Hidelgard, Mary Hawkins, Fergus, o boticário Raymond - muito esquisito, Alex Randall entre outros. Sem contar os personagens históricos como Charles Stuart e o rei Louis.

Quem éramos nós para alterar o curso da história, para mudar o curso dos acontecimentos, não para nós mesmos, mas para príncipes e camponeses, para toda a nação escocesa?

Na parte 5 , eles retornam a Escócia, e mais uma vez revemos Ian e Jenny, *-*, e se preparam para a batalha, que sabem que virá. Que acontece na parte 6, que é quando nosso coração se rompe, e ficamos aflitos por Claire e uma aliança que pode ser a salvação ou a destruição dos escoceses, e que a levará para longe de seu amor.

Sua voz diminuiu, até quase se transformar num sussurro, e seus braços apertaram-me com mais força.

- Meu Deus, o Senhor me deu uma mulher especial e, Deus!, eu a amei demais.

Na parte 7, e última, voltamos ao presente, e claro que o livro termina com mais revelações e mais mistérios, que claro só saberemos no próximo livro. - Já disse que isso não se faz.

Esse livro é mais tenso e histórico do que o outro. O salto no tempo no primeiro capítulo, me deixou tipo " Whaaaaat?? Cadê o Jamie? Como assim Claire voltou há 20 anos? Ela só passou três anos com o Jamie? Brianna Randall??  Cadê o outro filho que ela tava esperando? CADÊ O JAMIE??"

Claire continua a mesma, e isso mesmo após 20 anos de seu retorno a sua "vida normal" , o mais curioso é o fato de Frank, a ter aceitado depois de ele sumir por três anos e voltar grávida. E o fato de Frank, ter aceitado sem reservas Brianna como sua filha. Quando ela fnalmente conta a verdade, parece que faz com que ela se liberte um pouquinho do fardo que carrega.

Brianna é filha de Jamie, tanto que é a cópia fiel do pai, inclusive no temperamento. Roger é um personagem que eu, sinceramente, não dava nada por ele, só um coadjuvante mesmo, mas que se torna uma peça importante da história.

Jamie, continua sendo aquele homem lindo, charmoso, cabeça dura e brigão. Dei muita risada com ele, sobre a parte em que Claire se depila. Muito engraçado. Mas como sou apaixonada por ele e por isso não direi mais nada.

Suas pernas não tinham cheiro nenhum - disse ele - A menos que tenha andado com bosta de vaca até os joelhos.

A única ressalva que faço é que Diana tem uma forma de escrever um tanto direta e por vezes, cruel demais, cenas de violência e até de estupro, foram descritas de tal forma que você consegue visualizar. Sei que naquela época, realmente era normal algumas coisas, mas ainda assim acho cruel.

Claro que super Indico... não se assuste com o tamanho, a leitura flui, mesmo que trave em alguns pontos. E quando você percebe , você já terminou e fica com aquela cara " cadê a continuação?"


Beijos Beijos

Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...