Sabe quando você já ta meio de saco cheio de histórias cheia de mesmisse, e não consegue prosseguir em uma leitura, a chamada Ressaca literária??

Então... eu tava numa das bravas. Tensissimo, Aí chegou Ser feliz é assim, o novo livro da Jennifer E. Smith - de A probabilidade Estatistica do Amor á primeira vista - lançado pela Galera Record.


E não é que esse livro me tirou da ressaca literária. Não que seja um livro arrebatador ou algo do gênero. Ele é um romance adolescente do tipo que a muito tempo eu não lia, me lembrou muito os que eu lia quando eu era uma. Não é um YA, não tem um romance desses que incendeia tudo e a todos.

Acho que foi isso que me encantou, é um livro com um romance real. Do tipo que poderia acontecer.

Ellie O'Neal é uma adolescente que vive numa cidadezinha no interior do Maine, lá ela vive protegida com sua mãe, sua melhor amiga Quinn, com quem trabalha numa das sorveterias da cidade  e tem um escandaloso segredo de seu passado - que lá nos EUA, é tenso.

Graham Larkim é o ator jovem mais badalado do momento, ele é rico, bonito e carismático , mas sente muita fala de algo que ele nem sabe o que é.

Seu pobre coração-telescópio - aquela coisa frágil e preciosa guardada dentro do peito - provavelmente teria ficado melhor se nunca tivesse sido tirado da caixa.

O relacionamento do dois começa quando Graham manda um email errado, e ele vai parar na caixa de entrada de Ellie, que responde e com isso dá o primeiro passo para um amizade virtual. Claro que nenhum dos dois sabem quem o outro é, eassim ficam mais de tres meses , até que Graham decide gravar seu novo filme na cidade de Ellie.

Ellie que não gosta de ser noticia, nem gosta muito do super astro Graham, ao contrário de sua amiga Quinn, mega fã do cara, não curte muito toda essa mídia na cidade. No dia em que Graham chega na cidade, ocorre um pequeno incidente e ele acha que Quinn é Ellie.

Engano resolvido, eles se encontram e passado o estranhamento inicial, eles sentem a mesma química que tinham por email , e passam o tempo que podem juntos até que acontece um incidente e Ellie surta, e uma vez que sua mãe não gosta muito de Graham por causa da fama, ela some da vida dele. Até descobrir que talvez não possa, ou não queira.

Xii

Que foi?

Esqueci meu celular.

E?

E como é que vou mandar e-mails pra você sem ele?

Acho que a gente vai ter que conversar ao vivo então.
Adorei os personagens principais, Ellie e Graham, são pessoas normais, um mega famoso mas que passa seus dias solitário, outra que gosta da sua vida nas sombras, odeia sua cidade cheia de turistas. O humor do dois também me encantou. Não são aqueles personagens babacas. Eles tem conversas que nós teríamos.



Quinn e a mãe da Ellie me irritaram um pouco, mas entendo que uma estava magoada e outra queria protegê-la. Agora Bagel roubou a cena e senti que Wilbur deveria aparecer rsrs.

Ser feliz é assim, como eu disse é desprentecioso, mas é justamente aí que ele me conquistou. Ele é um romance bobinho? É. Não tem nenhuma profundidade ? Talvez , ele te faz pensar um pouquinho. Ele é como um filme sessão da tarde, sempre tem um "recadinho" no final.

Te faz ficar com um sorrisinho bobo quando acaba, como sempre com um gostinho de quero mais - se você gosta de finais com cara de final, já aviso que essa autora nunca termina o livro com um ponto final e sim som reticências... Eu até entendo, afinal a vida não pára, só começa um novo capítulo.

Ser feliz é assim, é simples. Ele mostra que são as coisas simples que pode te fazer feliz. Como emails de quem você ama na sua caixa de entrada, mesmo que seja uma coisa muito besta.

Eu indico porque ele é fofo.

Beijos Beijos


Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...