Kristin Hannah tem o dom de escrever. Principalmente histórias que mexem demais com as nossas emoções.

Sério. Como vocês  puderam ver na resenha de Amigas Para sempre, ela quebrou meu coração. E agora com a continuação dele, Por Toda a Eternidade, ela conseguiu dar um "final" , matando a nossa curiosidade para o "depois".

Antes de começar 2 avisos:

1º Aviso

NÃO LEIA ESTA RESENHA OU ESTE LIVRO ANTES DE LER AMIGAS PARA SEMPRE.
Sério. Ele é literalmente continuação e vai perder todo o clima do livro anterior, se você lê-lo antes, até porque você não vai entender muito bem a história.

2º aviso.

Não é bem um aviso é mais um curiosidade. O primeiro livro foi lançado pela Arqueiro e este pela Novo Conceito. Mas você precisa ler em sequência. Ah e a Novo Conceito manteve os nomes originais , ao passo que a Arqueiro optou por traduzir alguns, essa é a única diferença.

Avisos dados , bora começar. 





Esta história se passa 04 anos depois da morte de Kate, e nos mostra como as pessoas seguiram a morte dela. E em como um acidente , reúne todas as pessoas que ela ama de novo.

O livro começa mostrando como Tully esta sobrevivendo sem a sua melhor amiga, como se transformou em uma viciada em remédios e álcool. Sua vida profissional, tudo o que ela tem, está em declinio. Sua depressão e sua solidão está mais em alta do que nunca.

- Há quanto tempo você finge não estar sofrendo?
A pergunta machuca.
- Por que você me pergunta isso?
- Porque, Tully, às vezes o poço se enche de lágrimas. E a água começa a transbordar


Enquanto está em coma, Tully vai sendo guiada pela voz de Kate, fazendo-a recordar o que aconteceu para todos arruinarem suas vidas daquela maneira.

Johnny se sente culpado ao ver o estado de Tully, afinal foi ela que a expulsou de suas vidas, várias vezes. E ainda arruinou sua relação com Marah.

Ah, Kate, pensou, cansado. Você vai ficar furiosa comigo por isso...

Ele não seguiu nenhum dos conselhos de Kate, por mais que tentasse. Cria os gêmeos da melhor forma que pode, trabalha muito e se força a não deixar que a falta de Kate o derrube. 

Não era o paraíso o que ele queria ver. Era o sorriso da sua esposa, e aquilo se fora para sempre.

Marah, a filha rebelde de Johnny e Kate, também se sente culpada, afinal a sua madrinha Tully, talvez tenha se acidentado por sua culpa, uma traição por parte dela. Ela se tornou uma jovem inacessivel para sua família e para suas memórias, com cabelos coloridos, piercings, problemas psicológicos graves e um amor doentio.Conforme a história comTully se torna mais real e a sua perda também, ela foca em coisas boas na sua vida.

Sei que você se arrepende de algumas coisas que disse para mim, assim como me arrependo das minhas palavras. Mas nada disso importa. Quero que você saiba disso. Amo você e sei que você me ama.

E no meio de tudo isso está  Dorothy - ou Cloud - a mãe de Tully. Contando sua verdadeira história, entendemos o motivo de tanta perturbação psicológica da mãe dela. Ela sofreu tanto, que não conseguiu se tornar a mãe que ela queria se tornar. E agora tem a sua oportunidade de tentar reconquistar a filha, cuidando dela,  embora ela não saiba que Tully só  queria que Dorothy tivesse orgulho dela.

E ainda nos mostra como estão os gêmeos fofos e o Sr e Sra Mularkey - Adoro ela... ^^

Hannah consegue amarrar esses quatro personagens e a lembrança de Katie de maneira magistral, ela consegue mostrar o que cada um sentiu, a mesma cena vista de angulos e emoções diferentes.

Ela consegue nos mostrar a fase do luto de cada um e como cada um lidou com a dor. E ainda aborda temas como abuso de medicamentos, automutilação,como alguns conseguem processar melhor o luto que outras,  assim como que alguns traumas vividos na infância e na juventude pode trazer terriveis danos a mente de um adulto.

Se há uma coisa que eu sei fazer é seguir em frente. Aperfeiçoei a arte da negação, não é? Sempre fui capaz e ignorar minha dor, sorrir e seguir adiante. É isso o que eu tenho de fazer agora

Todos esses temas ainda ficam em segundo plano. O principal é como se perdoar pode fazer bem á você
e as pessoas ao seu redor. Perdoar erros do passado e amar sem medida, como se não houvesse um depois. Dar valor aos amigos e a familia, enquanto estão aqui conosco.

Você sempre vai sentir a falta dela. Você sabe disso por experiência própria. Haverá dias, até mesmo daqui a anos - em que a falta será tão forte que deixará você sem fôlego. Mas haverá dias bons também; meses e anos.

O livro termina com uma bela carta de Kate. Então podemos dizer que sim, eles ficarão bem.

Viro-me para Kate, vejo seu rosto e seus belos olhos verdes. Nele, vejo toda a minha vida. Tudo o que fui e que jamais quis ser. Isto é o que a sua melhor amiga é: um espelho


Confesso que não me debulhei em lágrimas como o outro, mas me emocoinou muito, de uma forma diferente.

Beijos Beijos

Deixe um comentário

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...