Estava completamente surtada com a capa desse livro, porque convenhamos, o coisinha mais linda!! He he he com tanta expectativa acabei me iludindo e isso com certeza não foi legal, assim, sempre que podia parava a leitura e voltava a admirar a capa e sonhar!! *suspira*

Antes de receber esse livro da Universo do Livros através de nossa parceria eu estava dividida entre ler ou não, pois encontrei opiniões bem divergentes sobre essa obra!!  Até que me decidi e dei uma chance a Príncipe Sombrio!! Ok, meio que me arrependi um pouco...

A capa que deixa todas surtadas *o*


Não, eu não achei "parecido" com os livros da Irmandade (já comeco logo dizendo), primeiro porque Principe Sombrio foi escrito bem antes, e segundo, os personagens não tem nada em comum e muito menos a trama!! Então por favor, não comparem IAN com O Cárpatos!! *pelo amor de Ward*

*conhecendo a historia do livro*

Mikhail Dubrinsky é um cárpato poderoso e antigo, líder a séculos de seu povo que luta diariamente contra a fera imperiosa que espreita a superfície de cada homem cárpato o levando a loucura e consequentemente os tornando vampiros assassinos e sanguinários!

Cansado da batalha e dos séculos de solidão a que se impôs, Mikhail decide por fim a sua existência para não se entregar a fera interior. Mas, acaba sendo impedido por uma doce voz feminina! A voz de uma jovem americana que está passando as férias nas montanhas Cárpatos. Raven é atraída pela dor e desespero de Mikhail, que muito se assemelha a sua própria dor da solidão, e através da mente o convence a continuar vivo!

“Na verdade, a questão não era estar sozinho, mas estar solitário. Era possível se sentir solitário em meio a uma multidão, você não acha?”
  
Raven é uma telepata poderosa e conhecida por ajudar investigações policiais buscando serial killers, esse poder é desgastante e sua mente está mais que traumatizada pela perversidade dos vários assassinos que ela se conectou!! Mesmo receosa ela acaba estabelecendo uma conexão com o príncipe, pois ambos levam uma vida tão solitária e parecida.

Esse homem falava em morte casualmente, e ela acreditava totalmente que Mikhail era capaz de fazer exatamente o que tinha dito, mas não sentia o mal nele. Raven sentia que estava em perigo, grave perigo, com Mikhail Dubrinsky. Um homem com poder ilimitado, arrogante em relação à própria força, um homem que acreditava ter direitos sobre ela.
  
Porém, ao conhecer Mikhail, ela mudará sua vida por completo descobrindo o verdadeiro e intenso amor, e os perigos que cercam esse homem tão apaixonado, possessivo e muito misterioso.

- Ela é minha.

Era uma declaração, um decreto. Como ele podia dizer amor? Era uma palavra insípida para o que sentia. Ela era pureza. Generosidade. Compaixão. A outra metade da alma de Mikhail. A luz de sua escuridão. Tudo o que ele não era.


*pausa*

É justamente isso que acontece nas primeiras 300 páginas de Raven + Mikhail!! Eu não aguentava mais, esperava uma trama mais envolvente e que despertasse o interesse do leitor, mas inegavelmente a história do casal foi mais que parada apesar da velocidade 5482938492 do creu!! Eu só gostei de alguns trechos que foram bem românticos, apesar da eterna repetição de palavras - #fail revisão!!

*continuando*

Ao conviver com o misterioso cárpato, Raven acaba descobrindo que lendas antigas são reais, que vampiros existem e não possuem alma, amor ou piedade!! Ela aprende a se libertar da sua antiga vida e se apegar aos complicados costumes cárpatos, que possuem poderes inimagináveis sobre a natureza (amei essa ligação cárpato-natureza) !!
  
Com uma trama parada e sem nenhum atrativo (só se você considerar o rala e rola o atrativo principal) Príncipe Sombrio me decepcionou, não apenas pelas falhas em sua revisão (que já está sendo corrigida nessa nova edição que a Universo dos livros está promovendo), mas pela falha da própria Christine Feehan (escritora) em repetir situações e não conseguir prender o leitor durante as 458 páginas.

Com personagens também fracos, pois para mocinhos de obras sobrenaturais, o Mikhail é uma donzela, vive precisando de ajuda, e em minha opinião perde espaço para o Gregori, que foi o único personagem que mais atraiu minha atenção!!

Mikhail podia ter dito que Gregori era como água escorrendo por entre os dedos – impossível de conter e controlar. Ele era uma lei em si, um homem sombrio e perigoso, na beira do enorme abismo da loucura.

Enfim, só consegui gostar mesmo das 100 páginas restantes, pois foi onde a ação aconteceu, os cárpatos e seus poderes mais explorados, onde não houve tantas cenas de sexo sem sentido (e sem motivo) e por estar mais perto do finalzinho!! He he he

Sinceramente, a história foi mal desenvolvida e só conseguiu me conquistar um pouco no final. Um livro razoável (sério), recomendo se você estiver procurando um livro onde um homem perigoso (eu ainda acho o Gregori muito mais perigoso, sensual e bonito) mantem uma relação puramente carnal (gente que amor é esse que em 5 segundos aparece sem nem mesmo ter a conquista??) com uma mulher extremamente irritante.

Agora se você ama vampiros (como eu) só irá gostar da tal linhagem dos Cárpatos e a ligação deles com a natureza, que de certa forma é diferente e criativa, e como esses seres após um tempo acabam se tornando os terríveis vampiros das lendas!! =)

 Não irei desistir da série, pois me disseram que ela melhora!! Ok, vamos tentar né?!?!


Já leu Príncipe Sombrio e tem uma opinião diferente da minha?!?! Então não deixe de comentar, vamos discutir o livro, afinal é para isso que estamos aqui!!

Um Comentário

  1. Olá! Está rolando uma promoção bem legal lá no blog! Confere lá: http://migre.me/8bNYJ

    ResponderExcluir

I hope you feel at home when you visit me!!

Please don´t forget to comment on the posts, your opinion is truly important and makes me happy!!

;D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...